Fórum Amor de Peixe


Ping your blog, website, or RSS feed for Free Text Back Links Exchanges Text Backlink Exchanges

Construção de Móvel para Aquário

DIY é uma abreviação de Do It Yourself (do inglês faça você mesmo), que traduz um espirito empreendedor e criativo.
Também é usada no caso de projetos que contra tudo e todos e sem quaisquer apoios financeiros ou outros, subsistem e chegam a ter sucesso. Diz-se que estes são projectos baseados no DIY.
Mostre e divulgue sua idéia sobre aquarismo e faça sucesso.

Construção de Móvel para Aquário

Mensagempor amordepeixe » Dom Nov 28, 2010 12:22 pm

Construção de Móvel para Aquário

Este artigo tem como objetivo auxiliar àqueles que tem vontade de construir eles mesmos o móvel para seu aquário, porém não sabem por onde começar e nem o que fazer. Depois de pronto, o móvel pode ficar igual a esse da Figura 1.

Movel para aquario

Foto de um móvel feito seguindo as linhas gerais desse artigo. Na verdade o artigo foi feito seguindo as linhas gerais da construção desse móvel, mas a ordem dos fatores não importa. Brincando com os diferentes tipos de lâminas de madeira, em um processo chamado marchetaria, foram feitos esses desenhos no móvel; todos em lâminas de madeira encaixadas, e não com tinta como pode parecer a primeira vista.

[anuncios02][/anuncios02]

O primeiro passo é projetar o móvel. Aconselho a colocar o projeto no papel, nem que sejam apenas alguns rabiscos feitos a mão mesmo, já é o suficiente para visualizar melhor como ficará o móvel depois de pronto e ajudar na construção.
Inicialmente deve-se imaginar qual será a configuração geral do móvel. Aqui iremos fazer uma base onde o aquário irá se encaixar dentro, e uma tampa da iluminação articulada. Depois devemos definir quais serão as alturas de cada peça, para a base iremos utilizar uma altura de 7 cm, e para a tampa de iluminação uma altura total de 15 cm. A tampa como um todo será dividida em duas partes, a tampa propriamente dita e a cinta, conforme pode ser observado na Figura.

Movel para aquario

Esquema geral do móvel, mostrando as partes do móvel. A base com 7 cm de altura; a cinta com 5 cm, e a tampa com 10 cm.

Definida a configuração geral do móvel, agora devemos obter as medidas externas do aquário, da cuba de vidro propriamente dita. Para esse artigo será utilizada a medida de 60 x 30 x 35 cm (comprimento x largura x altura) para o aquário, uma medida padrão de muitos aquários, porém ao final do artigo o leitor irá poder projetar móveis para qualquer medida de aquário. A medida que nos interessa para fazer o móvel é a medida do fundo do aquário, ou seja, seu comprimento e sua largura. Nesse caso as medidas são de 60 x 30 cm.
Como o aquário irá se encaixar dentro da base, devemos ter o cuidado de fazer o móvel com uma pequena folga, evitando que o aquário entre apertado demais. O aquário entrando apertado demais no móvel pode não se apoiar perfeitamente sobre o isopor no fundo, o que pode fazer com que o vidro do aquário rache. Então iremos projetar as medidas internas do móvel com 0,5 cm a mais, assim o aquário se encaixa perfeitamente dentro do móvel. Como as medidas do aquário são 60 x 30 cm, as medidas internas do móvel serão 60,5 x 30,5 cm.
Agora precisamos definir qual será a espessura da madeira para fazer o móvel. Móveis para aquários pequenos a médios, ficam bons se feitos com madeira de 1 ou 2 cm de espessura. Para esse projeto iremos utilizar madeira de 2 cm de espessura. Isso é importante, pois como se pode ver na Figura 3 as medidas externas do móvel vão depender da espessura da madeira utilizada.

Movel para aquario

Vista superior da base com suas medidas internas e externas. As medidas internas possuem 0,5 cm a mais que as medidas do aquário para que o aquário possa se encaixar perfeitamente, sem ficar apertado dentro da base. As medidas externas (que serão as que iremos utilizar para cortar a madeira) dependerão da espessura da madeira utilizada. Como estamos utilizando madeira de 2 cm de espessura, as medidas externas ficam 4 cm maiores que as internas. Se fosse utilizada madeira de 1 cm de espessura, as medidas externas ficariam apenas 2 cm maiores que as internas.

[anuncios03][/anuncios03]

É necessário também definir com que material será feito o móvel. Pois se o móvel for de madeira maciça o corte das peças será diferente do que se utilizarmos compensado (Figura 4 e Figura 5). Podemos utilizar para fazer o móvel madeira maciça, compensado ou ainda MDF. A madeira maciça está cada vez mais cara e difícil de se encontrar hoje em dia, sugiro então fazer o móvel com compensado ou MDF, que são produtos feitos com madeira de reflorestamento e causam pouco impacto ambiental. Depois podemos revestir o móvel de compensado com lâmina de qualquer madeira, ficando um visual tão bom quanto se fosse feito de madeira maciça. Além disso o uso de madeira maciça só se justifica se for para a madeira ficar exposta, ou seja, sem tinta, apenas envernizada, pois se for pintar o móvel com tinta que esconde a madeira, podemos utilizar MDF ou compensado.
Na Figura podemos ver a maneira correta de se cortar as peças caso utilize madeira maciça, para conseguir dar um ótimo acabamento. Já na Figura 5 podemos ver como ficaria um corte convencional feito em madeira maciça, sem ser num ângulo de 45 graus

Movel para aquario

Esquema para madeira maciça. Na parte superior temos a visão superior da base feita de madeira maciça. Veja que deve-se cortar as peças num ângulo de 45 graus, para que se encaixem perfeitamente uma a outra, como podemos observar na parte de baixo da figura a base em perspectiva. Veja que cortando a madeira conforme a figura mostra os encaixes entre as pecas ficam perfeitos, de acordo com as fibras da madeira, o que é essencial para um bom acabamento.

Movel para aquario

Esquema para compensado ou MDF. Na parte superior temos a visão superior da base feita de compensado. Veja que as peças frontal e traseira se sobrepõe sobre as peças laterais. Não é necessário cortar as peças em 45 graus como para madeira maciça, pois depois iremos forrar o móvel com lâmina de madeira, o que se bem feito da uma aparência ao móvel como se ele fosse feito de madeira maciça. Na parte inferior da figura vemos o desenho da base em perspectiva. Note que se não cortarmos a madeira maciça em 45 graus, ficará aparecendo o corte da madeira na parte lateral (setas). Esse corte fica transversal às fibras da madeira, e dessa forma não conseguiremos dar um bom acabamento, a não ser que utilizemos alguma massa para madeira para tampar os poros aparentes e depois pintar com tinta, mas o uso da madeira maciça se justifica apenas se quisermos deixar a madeira na sua cor natural, se formos pintar o móvel com uma tinta qualquer, que cubra o aspecto da madeira, podemos utilizar MDF e não madeira maciça.

2. Cortando as peças

Para cortar as peças, podemos usar ferramentas manuais ou elétricas, ou ainda podemos ir até uma marcenaria e solicitar as peças já cortadas nas dimensões prontas. Não vou entrar em detalhes sobre como cortar, pois isso daria um outro artigo, mas vou dar umas dicas.
Para serrar, seja com serrote manual ou com uma serra circular ou serra tico-tico, deve sempre usar um esquadro para os cortes ficarem em ângulo reto (90 °). Usando um serrote é preciso ter uma certa prática para serrar reto e perfeitamente. Usando uma serra elétrica o ideal é utilizar um sarrafo de madeira como guia para a serra, para que o corte fique reto.
Para aqueles que não possuem experiência em serrar, sugiro que vá a uma marcenaria e peça para serrar as peças nos tamanhos desejados, pois o marceneiro irá utilizar uma serra de bancada, que irá conferir qualidade aos cortes.

3. Unindo as peças
Para unir as peças podemos utilizar pregos ou parafusos. Em ambos os casos é interessante fazer os furos onde os pregos ou parafusos se encaixarão com furadeira, utilizando para isso uma broca de diâmetro menor que o diâmetro do parafuso ou o prego (a broca deve ser menor, pois assim continua-se tento sustentação, ao passo que se a broca for do mesmo diâmetro do parafuso ou prego não irá ter sustentação. Fazendo esses furos guias evita-se que a madeira rache ao pregar ou parafusar.
Na hora de unir as peças, seja com prego ou parafuso, adicione cola para madeira entre as partes que irão entrar em contato. A cola reforça a união e evita que com o tempo ocorra folga entre as junções. As folgas costumam aparecer mais facilmente com o uso de pregos. Passe cola em abundância, depois de unir as peças, antes da cola secar, retire o excesso e cola com um pano levemente molhado.

Movel para aquario

Esquema de como parafusar ou pregar o móvel. No caso de usar madeira maciça, precisamos fazer com que a cabeça do parafuso ou do prego fique embutida na madeira. Em cima o esquema para parafuso. Fazemos primeiro o furo guia, com uma broca com diâmetro menor que o diâmetro do parafuso, devemos também fazer o furo um pouco menos comprido que o parafuso. Depois fazemos um furo com uma broca de diâmetro ligeiramente maior que a cabeça do parafuso, fazemos esse furo pouco profundo, o suficiente apenas para a cabeça do parafuso ficar embutida na madeira. O mesmo vale para o prego na parte de baixo do desenho. Assim os parafusos ou pregos ficarão embutidos na madeira, e depois do acabamento ficarão imperceptíveis.

4. Base

4.1. Cortando

Nesse projeto iremos utilizar compensado comum ou MDF. Portanto o esquema de corte será conforme o da Figura . Assim podemos definir as peças necessárias para a base do aquário, conforme a Figura abaixo.

Movel para aquario

Peças utilizadas para a base e suas medidas. Como definimos antes (Figura 3), as medidas internas terão 0,5 cm a mais que a medida do aquário. Assim temos a peça A, onde o aquário irá se apoiar, as peças C, que serão as laterais, e as peças B, que serão as peças frontal e traseira. Note que as peças C tem a mesma medida da peça A, já as peças B possuem 4 cm a mais que a peça A.

4.2. Unindo

A seqüência para unir as peças da base estão na Figura.

Movel para aquario

Seqüência para unir as peças da base. Une-se primeiro as peças C, e depois as peças B que se sobrepõem sobre as laterais. Por causa dessa sobreposição que é necessário cortar as peças B com 4 cm a mais, pois utilizando madeira de espessura de 2cm, a peça B irá sobrepor 2 cm de cada lado.

5. Cinta

5.1. Cortando

Para a cinta iremos precisar das peças relacionadas na Figura.

Movel para aquario

Peças usadas na cinta. Na cinta usaremos as peças D e E, que possuem respectivamente os mesmos comprimentos das peças B e C da base, somente com 5 cm de largura. Além disso, iremos utilizar também as peças F, que servirão para que a cinta se apóie sobre os vidros do aquário.

5.2. Unindo

Seqüência para unir as peças da cinta de acordo com a Figura.

Movel para aquario

Sequência para unir as peças da cinta. Primeiro se une as peças F às peças E. Veja pelo desenho como as peças F irão permitir que a cinta se apóie sobre os vidros do aquário. Depois unimos as peças D ao conjunto formado pelas peças E e F.

6. Tampa

6.1. Cortando

Para a tampa iremos precisar das peças descritas na Figura.

Movel para aquario

Peças usadas na tampa. Veja o detalhe na peça J, que possui um recorte de 7x50 cm para colocação do filtro e demais acessórios para o aquário. No final, essa tampa irá ser presa a cinta através de dobradiças.

6.2. Unindo

Para unir as peças da tampa usamos uma seqüência idêntica à da base. A única diferença fica por conta da peça J, cortada para colocação do filtro. Observe a Figura.

Movel para aquario

Junção das peças da tampa.

7. Acabamento

Como fizemos o móvel em compensado, precisamos forrar ele com lâmina de madeira para um acabamento primoroso. Pode-se utilizar também fórmica, porém a fórmica é de difícil manuseio se comparada à lâmina.
A parte que é recomendável utilizar fórmica é no interior da tampa, porque a fórmica é muito resistente à umidade. Utilize fórmica branca, para dar uma reflexão maior às luzes do aquário e maximizar o desempenho das lâmpadas.
A parte externa iremos forrar com lâmina, dar o acabamento inicial com lixa, depois passar seladora para madeira, verniz e por fim, cera.
Essas lâminas de madeira podem ser encontradas em casas que fornecem produtos para móveis, marcenarias. Existem em vários tipos de madeira, como mogno, imbuia, marfim, cedro, freijó, etc... Escolha a que mais lhe agrada, a que mais fica adequada ao restante da decoração da sua casa e mãos a obra.
Inicialmente precisaremos da lâmina da madeira escolhida, fita crepe, estilete com lâmina nova (de preferência grande para ter uma pegada firme), régua (o ideal é uma régua de aço grande, de uns 60 cm de comprimento, mas como régua de aço é cara, podemos utilizar uma régua de plástico boa, de 30 cm já basta), de cola de contato, e de lixas número 80 e/ou 100. Uma folha de cada lixa já basta para essa parte.

7.1. Cortando a lâmina

Para cortar a lâmina, devemos apóia-la sobre uma superfície de madeira plana, ou vidro. Não corte sobre a mesa de madeira da sala, pois o estilete irá riscar a madeira por baixo. O ideal é uma mesa de vidro, mas se não tiver, coloque algum pedaço de madeira grande sobre a mesa e faça os cortes sobre essa madeira.
Vou descrever agora como cortar e colar a lâmina para a parte lateral da base, porém para as outras partes basta seguir o mesmo princípio.
Para cortar a lâmina, devemos primeiro prender ela com fita crepe nas laterais, afim de evitar que ela corra na hora que estivermos cortando. Vamos cortar dois pedaços de lâmina para forrar as laterais da base. A lateral da base possui 34,5 x 7 cm. Devemos então cortar a lâmina um pouco maior, com 0,5 cm a mais. Como são duas laterais a serem forradas, marcamos então sobre a lâmina dois pedaços de 35 x 7,5 cm.Devemos então colar fita crepe em toda a extensão de onde será feito o corte, e iremos cortar então a fita crepe junto. Essa fita crepe sobre o corte é importante para fazer com que durante o corte as fibras não se abram, fazendo com que o corte seja mais preciso. Aperte bem a fita crepe para ela grudar bem sobre a lâmina.
Agora temos a lâmina presa na mesa de trabalho, fita crepe em toda a extensão onde será feito o corte, e as medidas marcadas, conforme na Figura.

Movel para aquario

Esquema de como cortar a lâmina. Devemos: prender a lâmina sobre a mesa de trabalho com fita crepe, colocar fita crepe ao longo da linha de corte, marcar o corte cerca de 0,5 cm a mais do que a área que será coberta. Só então colocamos a régua sobre a marcação e efetuamos o corte. Os cortes também devem ser sempre no sentido longitudinal das fibras da madeira, assim o móvel ficará com uma aparência de madeira maciça.
Em seguida colocamos a régua sobre a marca onde será feito o corte, podemos prender a régua com fita crepe para maior precisão no corte. Então passamos o estilete junto a régua com uma leve pressão, para fazer apenas um vinco na lâmina. Podemos passar a estilete com força, mas ele poderá entrar em algum veio mais duro da madeira e correr. Passando o estilete com pouca forca, evita-se que ele corra, fazendo apenas um vinco na madeira, depois passamos o estilete outra vez, e ele tenderá a ficar no vinco que fizemos antes, e assim passamos o estilete umas 3 vezes com pouca força ate que corte toda a lâmina. A fita crepe que ficou no pedaço de lâmina que acabamos de cortar não é necessário tirar ainda.

7.2. Colando as lâminas

Em seguida iremos colar a lâmina. A cola ideal é a cola de contato, pois seca rápido. Não se esqueça de seguir as recomendações do fabricante, mas o básico é isso: passamos cola de contato em ambas superfícies que serão coladas, ou seja, em um lado do pedaço de lâmina que acabamos de cortar e também na lateral da base onde iremos colar a lâmina. Para passar a cola de contado, o ideal é uma espátula, assim conseguimos espalhar bem a cola, fazendo uma camada uniforme sobre a superfície. Devemos deixar a cola de ambas superfícies secar. Depois da cola totalmente seca ao toque, passamos mais uma demão de cola de contato e esperamos secar ao toque. Depois da segunda demão de cola seca, unimos a lâmina sobre a peça com cuidado, pois depois que essa cola gruda não solta mais, cuidando para encaixar corretamente sobre toda peça. Para isso que cortamos a lâmina com cerca de 0,5 cm a mais, para termos uma folga na hora de colar. Com a lâmina colada, apertamos bem sobre a madeira com um pano (para não estragar a lâmina), para que ela grude bem, e não fique nenhuma bolha de ar também.
Você percebeu que ficou sobrando um pouco de lâmina para cada lado do móvel. Agora devemos cortar essa sobra (por isso falei antes para não tirar a fita crepe que ficou, pois ela facilita o corte agora). Com o estilete vamos cortando a sobra com cuidado, com muito cuidado, não precisa cortar muito rente não, pode deixar uma pequena sobra (menos de um milímetro), que iremos tirar depois na lixa. Cortando as sobras de todos os lados, pegamos um pedaço de lixa 80 ou 100, e colocamos sobre um pedacinho de madeira para dar firmeza, então lixamos as sobras até ficar bem rente a madeira. Tome cuidado de lixar sem arredondar a borda da lâmina, pois se ela ficar arredondada não dará um acabamento perfeito. Cuidado nos cantos, esses racham e se desprendem com facilidade.

Pronto, é só seguir esses passos acima e ir forrando todas as laterais do móvel que ficarão visíveis. Dependendo de onde ficará o móvel, não é necessário forrar a parte de trás, mas isso fica ao gosto de cada um.
A Figura mostra a seqüência ideal para forrar o móvel.

Movel para aquario

Seqüência para forrar a base. O ideal é forrar primeiro as partes numeradas com o número 1 na figura, depois as laterais, e por último a frente e a parte traseira (dependendo do local não é necessário forrar a parte traseira. Veja que para o acabamento ficar perfeito, as partes com o número 1 na figura devem ficar encaixadas em 45 graus.

7.3. Lixando
Agora que já temos todo o móvel forrado com lâmina, iremos passar para a parte do lixamento. Iremos precisar agora de lixas preferencialmente para madeira, e nos seguintes números: 100, 150, 220, 280, 360, 450. Quanto maior o número da lixa, menor é sua granulometria. É importante ir subindo aos poucos o número da lixa para que se tenha um acabamento perfeito.
Começamos com a lixa numero 100, não adianta usar uma lixa mais grossa, pois ela irá somente machucar a madeira. Lixar a madeira é uma das partes mais demoradas, mas uma das mais importantes para se dar um acabamento primoroso ao móvel.
Podemos apoiar a lixa em um pedaço de madeira, isso facilita um pouco. Devemos lixar sempre no sentido longitudinal das fibras da madeira, e nunca ao contrario (Figura abaixo). Lixar no sentido contrário ao das fibras da madeira irá romper as fibras, fazendo riscos profundos que embora possam não fazer tanta diferença agora, no final serão perceptíveis.

Movel para aquario

Lixar sempre no sentido longitudinal das fibras da madeira, e nunca no sentido transversal às fibras

Devemos lixar com movimentos longos e constantes, cuidado com os cantos, pois se quebram fácil. Cuidado para não arredondar as bordas, pois fica feio. Lixe bastante, até que a madeira fique com um aspecto mais liso. Não lixe apenas com o apoio de madeira, lixe um pouco com a mão também, pois alguns lugares a lixa sobre o apoio de madeira pode acabar não lixando.
Agora devemos passar para a lixa seguinte. Lixe bastante, uma lateral e compare com as que foram lixadas apenas com a lixa anterior, da para notar a diferença, aos poucos a madeira vai ficando cada vez mais lisa, os poros da madeira vão se fechando a medida que vamos lixando.
É importante não aumentarmos muito o número da lixa, pois se passarmos, por exemplo, da lixa 100 direto para a lixa 200, a lixa 200 não irá conseguir fechar os riscos feitos pela lixa 100, assim o móvel não ficará liso no final. Para um acabamento perfeito devemos ir subindo aos poucos o número da lixa.
E assim vamos lixando e passando para a lixa seguinte assim que a superfície estiver bem lisa. Vá lixando aos poucos até chegar na lixa número 360. Agora pegue um pano úmido e passe sobre a madeira, de forma a umedecê-la um pouco e espere secar. Enquanto lixávamos a madeira algumas fibras soltas podem ficar prensadas, e ao umedecer a madeira, essas fibras se hidratam e levantam. Passe a mão e você verá que a madeira ficou toda arrepiada. Lixe novamente com a lixa 360 até alisar bem, e tire o pó apenas com um pano seco agora.
Qualquer defeito na madeira, como uma pontinha que se lascou, ou um furinho que tem na lâmina pode ser corrigida. Basta apenas pegar o pó que saiu do lixamento e misturar com cola branca, até formar uma pasta. Basta encher o defeito com essa pasta e esperar secar bem (leva cerca de 12 horas para secar). Se estiver com pressa faça essa pasta não com cola, mas com seladora, pois assim seca mais rápido.
Se estiver utilizando madeira maciça, os furos dos pregos ou parafusos (Figura 6) podem ser agora preenchidos com essa mesma massa feita do pó do lixamento com cola ou seladora. Depois de seco lixa-se até alisar e ficar como se fizesse parte da madeira.

7.4. Passando seladora

Agora chegou a hora de começar a passar a seladora para madeira. A seladora a base de nitrocelulose é a seladora que confere um aspecto mais refinado ao móvel, entretanto ela é pouco resistente a água, além de ser incompatível com alguns vernizes. Isso não impossibilita seu uso, mas deve-se tomar o cuidado de verificar a compatibilidade do verniz e da seladora antes de comprá-los; informe-se com os fabricantes antes. Usando seladora a base de nitrocelulose, é imprescindível a utilização de uma boa camada de cera após o verniz para impedir que a água entre em contato com a seladora/verniz e acabe manchando o móvel.
A seladora vai fechar os poros da madeira e dar um acabamento ainda melhor ai móvel. Essa seladora deve ser diluída em thinner específico para ela, se for diluída em aguarrás comum ela não se dissolve. Lembre-se sempre antes de utilizar produtos químicos ler e seguir as recomendações do fabricante.
O ideal seria pintar o móvel com pistola de pintura, mas como dificilmente temos uma em casa, utilizaremos uma “boneca”. Para fazer a boneca, pegue um pedaço de pano de algodão (malha) com aproximadamente 20 x 20 cm, faça uma bola de algodão ou estopa do tamanho de um limão e coloque sobre o pedaço de pano, junte as quatro pontas e amarre. Está feita a boneca. Se for pintar um móvel pequeno, pode diminuir o tamanho da boneca.
Na primeira demão de seladora, podemos diluir cerca de 40 % de seladora em 60 % de thinner, assim a seladora ficará menos viscosa e penetrará bem nos poros da madeira. Pegue um potinho e dilua a seladora com o thinner dentro dele.
Mergulhe a parte redonda da boneca na seladora já diluída, passe a boneca na borda do pote para tirar o excesso, e comece a passar no móvel. Passe a seladora no sentido longitudinal das fibras, com movimentos longos, de preferência do comprimento total da peça. Procure não passar duas vezes no mesmo local, nem pare no meio do caminho, pode manchar a peça. Comece fazendo na parte de trás do móvel, assim você pega prática e quando chegar na parte de frente já está mais acostumado a pintar com a boneca. Passe para a direita em uma faixa e volte para a esquerda em outra faixa.
A boneca deve ser guardada em um pote de vidro com tampa hermética, assim a boneca não estraga e você poderá utiliza-la para as outras demãos de seladora.
Espere secar. A seladora seca rápido ao toque, e em cerca de uma hora (em dia quente) já pode ser lixada. Na dúvida, siga a orientação do fabricante, na lata sempre tem o tempo de secagem. Você verá que a madeira ficou toda arrepiada, como quando você passou o pano umedecido. Lixe de leve, somente com a mão, com a lixa 280. Lixe de leve, esse lixamento deve chegar apenas na seladora. A seladora quando lixada solta um pó esbranquiçado. Lixe mais um pouco com a lixa 360. Você verá que a superfície ficará bem lisa.
Tire o pó apenas com um pano seco, não passe pano úmido pois estraga a seladora. Agora passe mais uma demão de seladora, agora diluída em 50 % de thinner.
Espere secar, lixe novamente com a lixa 280 e depois com a 360. Agora você já pode dar uma lixada com uma lixa mais fina ainda, como uma 450, ou até 500.
Passe mais uma demão de seladora, espere secar, lixe novamente, e vá repetindo essa operação até quando julgar necessário, até quando a seladora deixar a madeira bem lisa, com todos poros fechados. Se você fez um bom trabalho de lixa, com paciência e cuidado antes de começar a passar a seladora, 3 ou 4 demãos de seladora serão suficientes para deixar a madeira perfeitamente lisa.

7.5. Passando verniz

Depois de lixar a ultima demão de seladora, chegou a hora de passar o verniz. Os raios ultravioletas (emitidos pelas lâmpadas fluorescentes) penetram na madeira e acabam com o tempo a desbotando; o móvel também está sempre sujeito a respingos de água durante trocas parciais e manutenção. Dessa forma o verniz ideal seria um verniz à prova d’água e com filtro solar. Entretanto a maioria desses vernizes não pode ser aplicada sobre seladora a base de nitrocelulose, por isso o alerta anterior para verificar a compatibilidade entre os produtos. O verniz à prova d’água e com filtro solar também demora bastante para secar.
Dilua o verniz de acordo com as orientações do fabricante. A maioria dos vernizes são indicados para serem diluídos em thinner.
Como já foi feito um bom trabalho com lixa e seladora, duas demãos de verniz são suficientes. Faça uma nova boneca para aplicar o verniz. Aplique da mesma forma que a seladora, em sentido longitudinal da madeira. Depois de passar o verniz pode guardar a boneca no mesmo pote da boneca de seladora.
Espere o verniz secar bem, veja o tempo de secagem na embalagem, que geralmente é de 12 horas. Alguns vernizes não podem ser lixados entre as demãos, pois se você tentar lixar, o máximo que irá conseguir é empapar a lixa. Como foi feito um bom trabalho com a seladora, geralmente não é necessário lixar entre as duas demãos de verniz; a não ser que por imperícia do aplicador, o verniz não fique bom, nesse caso é necessário esperar por vários dias, até o verniz secar totalmente para poder ser lixado, corrigir a imperfeição, e reaplicar o verniz.
Passe então uma nova demão de verniz e está feito o trabalho.

7.6. Passando cera

Depois que o verniz estiver bem seco (espere uma semana, não vá estragar todo trabalho quase acabado por questão de pressa), compre uma cera para móveis, e aplique com um pedaço de pano em movimentos circulares, espere secar e lustre com uma flanela. Passe mais uma vez se julgar necessário. A cera além de ajudar a dar brilho e proteger o móvel, torna a madeira impermeável à água, pelo fato da cera ser hidrorepelente. Passe cera também na parte interna do móvel, mesmo onde não foi forrado com lâmina, pois se escorrer água pelo vidro do aquário durante alguma manutenção, a cera não deixará a água penetrar na madeira.
Todas essas etapas de acabamento são necessárias para um móvel com acabamento requintado, perfeito. Para quem não quer um acabamento tão perfeito assim, pode seguir outras formas de acabamento, como por exemplo:
lixar menos;
pular a etapa da seladora;
pular a etapa do verniz;
passar apenas verniz;
passar apenas cera, sendo que um móvel de madeira maciça, no estilo meio rústico, fica muito bonito com apenas cera, sendo que nesse caso é necessário lixar muito bem o móvel antes.
Lembro ainda que não se deve passar apenas seladora, pois a seladora, via de regra, é apenas um fundo preparador da madeira, além de que muitas não são resistentes a água

8. Finalizando

Depois de tudo pronto, basta unir a tampa à cinta através de dobradiças. Existem vários tipos de dobradiças, sendo que cada tipo possui uma maneira adequada de ser colocado.
A dobradiça mais comum é a do tipo encontrada nas portas residenciais. Evidentemente você deve utilizar dobradiças de acordo com a espessura da madeira utilizada no aquário; no caso usamos madeira de 2 cm de espessura, devemos usar uma dobradiça de 2 cm de largura.
A colocação é fácil, mas requer um pouco de cuidado para que o encaixe fique perfeito. Uma boa dica é olhar como são colocadas as dobradiças das portas residenciais. Observe que há um entalhe (Figura 16) onde se encaixa a dobradiça, esse entalhe é necessário para que a dobradiça fique embutida (a sua espessura) na madeira, assim quando a porta estiver fechada não ficará espaço entre ela e o batente (Figura 17).

Movel para aquario

Detalhe da colocação das dobradiças. À esquerda pode-se ver o entalhe na madeira e a direita a dobradiça já colocada. Esse entalhe é necessário para a colocação desse tipo de dobradiça, pois se não for feito, irá ficar uma espaço entre as duas partes quando a tampa for fechada.

Movel para aquario

Observe na esquerda como fica uma fresta entre as duas partes se a dobradiça for colocada sem o entalhe. Na direita, usando o entalhe, as duas partes se fecham totalmente.

Esse entalhe pode ser feito usando um formão, que se trata de uma espécie de talhadeira, porém bem mais afiada e com o desenho apropriado para entalhar madeira. Esse entalhe deve profundo de forma que a espessura de uma das abas da dobradiça se encaixe dentro dele. Como o entalhe é pequeno, vá de leve com o formão, mais uma vez é necessário paciência; é preferível ir fazendo aos poucos, com calma, à ir com pressa e fazer o entalhe profundo demais, ou mesmo estragando o móvel. Na dúvida, peça para alguém com experiência ajudar a colocar as dobradiças.


9. Reformando móveis

Muitos possuem móveis com o acabamento já desgastado, verniz se soltando, arranhões, etc... Vou relatar aqui uma maneira de reformar móveis de madeira maciça ou móveis revestidos com lâmina de madeira em boas condições; para móveis revestidos com fórmica ou lâmina de madeira muito estragada, que precisaria ser trocada, o assunto já ficaria muito extenso.
A primeira etapa é retirar o acabamento (verniz, etc) anterior. Para isso é necessário usar uma ferramenta conhecida como raspilha ou raspador, uma pequena chapa de aço usada para raspar madeira, retirando assim o acabamento antigo. Esse raspador pode ser encontrado em lojas de tintas.
Raspe todo o acabamento antigo, até chegar na madeira. Raspe sempre no sentido longitudinal da madeira (Figura 14), evite cair na armadilha de raspar no sentido transversal; embora seja mais fácil de retirar o acabamento antigo, irá estragar as fibras da madeira, e se o móvel for revestido com lâmina de madeira poderá até romper a lâmina.
Pode-se também utilizar algum removedor de verniz para retirar o verniz antigo. Entretanto esses produtos são muito agressivos podendo danificar a madeira. Restrinja seu uso a regiões onde seria impossível retirar o acabamento antigo de outra forma, como possíveis entalhes, ou partes inacessíveis para o raspador e/ou lixas.
Depois de retirado todo o acabamento antigo com o raspador, lixe bem com uma lixa 100 até a madeira ficar lisa e sem marcas do antigo revestimento.
Pequenos furos ou arranhões profundos podem ser preenchidos fazendo uma pasta com o pó do lixamento e seladora ou cola. A pasta feita com seladora seca mais rápido e é mais fácil de lixar, já a feita com cola branca demora pelo menos 12 horas para secar e é mais difícil de lixar.
Faça uma pasta com o pó da madeira (peneire antes e utilize apenas o pó fino) e a seladora ou cola e passe de forma abundante nas depressões da madeira. Quando essa pasta seca, ela pode encolher e é necessário então passar mais uma camada dessa pasta. Lixe bem até nivelar com a madeira.
Outra opção para preencher pequenos furos ou depressões na madeira é comprar em casas de tinta massa para madeira, na cor que mais se aproxima à da madeira do móvel.
Depois basta ir seguindo os procedimentos de ir lixando com uma lixa cada vez mais fina, passar seladora, verniz, cera... Logo você terá seu antigo móvel reformado e com cara de novo.

Fonte: http://montagemdeaquario.blogspot.com
ImagemMarceloImagem ImagemMelloImagem Ramos
Comentar/adicionar no Comentarium Top Ranking de Aquariofilia e Aquarismo
http://www.amordepeixe.com.br
Veja se existe mais sobre este assunto na nossa seção de "Sites Interessantes" ou nos "Livros Gratuitos" do http://www.forumamordepeixe.com.br.
http://www.guiaprogramadeafiliados.com.br - Ganhe dinheiro com seu site ou blog

Avatar do usuário
amordepeixe
 
Mensagens: 1347
Registrado em: Seg Mai 25, 2009 8:48 am

Voltar para Fórum de Projetos DIY ( Do It Yorself ) - Faça você mesmo

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante

WooRank of forumamordepeixe.com.br Central Blogs Divulgue seu blog! Pet Fish Rank TopSites WCSA - Publicidade Progressiva para seu Site!! Cichlid Paradise Top Cichlid Websites Vote for this Site @ Topliste für Tiere Schlaue Haustiere - Tier-Topliste Join My Community at MyBloglog! Topsites @ Social-Bookmarking.net Topliste Aquaristik-Info-Muenchen - Aquaristik-Links Tier-Toplist.de - Die Topliste für alle Tier Seiten Top Elite - The Most Popular (Yet Clean!) Sites on the Web Fish Topsites Aquarienfreunde.net - Topliste Tier-Topliste TOP-XL Hier gehts zur Topliste EASTFISH.DE - Aquarium Top Liste Tier & Haustier Tierseiten.net - Links rund um Tiere und Haustiere cm-topsites Hier gehts zur Topliste Miniriff Top20